08 agosto 2014

Dia nacional de combate ao colesterol




Você sabe como manter níveis adequados de colesterol?

O que é o colesterol?
O colesterol é uma gordura produzida no fígado e que está presente também em alimentos de origem animal. Quando produzido ou consumido em excesso o colesterol se deposita nas paredes das artérias e forma as famosas placas de gordura. Essas placas podem obstruir totalmente as artérias diminuindo o fluxo sanguíneo, e provocar sérias complicações à saúde como as doenças cardiovasculares (incluindo infarto agudo do miocárdio e acidente vascular cerebral).

O equilíbrio entre a produção endógena (colesterol produzido no fígado) e a ingestão dietética (colesterol que vem da dieta) de colesterol é importante, pois esta gordura é fundamental na formação da estrutura das membranas celulares e na síntese de hormônios (cortisol, aldosterona, testosterona, progesterona, estradiol), sais biliares e vitamina D.

Como é insolúvel em água, para ser transportado na corrente sanguínea o colesterol liga-se a algumas proteínas, as chamadas lipoproteínas. Aquelas siglas que aparecem nos exames bioquímicos indicam exatamente estes transportadores de colesterol no sangue:

LDL - Lipoproteína de baixa densidade
VLDL - Lipoproteína de baixíssima densidade
* São essas frações de baixa densidade, conhecidas como "colesterol ruim", que transportam o colesterol mais lentamente e acabam deixando resíduos de colesterol na parede das artérias.
HDL - Lipoproteína de alta densidade
* É a fração protetora, também chamada de "bom colesterol". O HDL ajuda na "limpeza" das artérias, levando os resíduos de colesterol depositado nas artérias para o fígado, onde são processados.
Colesterol Total - Indica o somatório de todas as frações (LDL, VLDL e HDL).


       **Tabela níveis de colesterol (mg/dL)



 
Causa
Fatores de ordem genética (pré-disposição genética) e fatores de ordem ambiental (alimentação inadequada e estilo de vida sedentário) são as principais causas da elevação dos níveis de colesterol.

Sinais e sintomas
Os sinais e sintomas do colesterol elevado geralmente só aparecem quando ocorrem complicações decorrentes do entupimento das artérias. Desta forma, é importante monitorar os níveis de colesterol, especialmente após os 40 anos. Como a elevação do colesterol não tem relação com a idade, você pode ser jovem e ainda assim ter uma alteração nos níveis de colesterol.
Pessoas que possuem antecedentes familiares ou outros fatores de risco para doenças do coração, como diabetes, hipertensão, obesidade e tabagismo, devem monitorar esses níveis com frequência.

Tratamento
Uma alimentação equilibrada ajuda a prevenir grande parte das doenças crônico-degenerativas, entre elas as doenças cardiovasculares. Ter uma alimentação saudável implica em restringir o consumo de gorduras ruins, açúcares, álcool e sal, privilegiando fontes de proteína magra,  como a carne bovina magra, aves sem pele e  peixes, além de laticínios e derivados desnatados, cereais integrais, grãos, legumes, verduras e frutas.
A forma de preparo dos alimentos também é muito importante na luta contra o colesterol alto, neste caso opte sempre por preparações cozidas, assadas ou grelhadas e evite frituras em geral.
Gorduras saturadas (encontradas em alimentos de origem animal e produtos lácteos) e gorduras trans (encontradas em alimentos industrializados) parecem ter um impacto muito maior sobre a lipoproteína de baixa densidade (LDL), o chamado colesterol ruim.
A prática regular de atividade física aumenta o HDL (bom colesterol), o que ajuda na "limpeza" das artérias.
O uso de medicação, quando indicado por orientação médica, também deve estar associado a mudanças no estilo de vida.

**Se o seu colesterol está alto fique atento ao quadro abaixo:



E para quem está com os níveis de colesterol alterados minha dica é: Tenha um estilo de vida saudável, que inclui uma alimentação equilibrada associada com a prática regular de atividade física!

Nenhum comentário:

Postar um comentário